Home > Notícias

Wozniak critica Macintosh e outros produtos da Apple

Em entrevista para rede de TV, cofundador da Apple disse que o desktop só engrenou depois de muitas modificações

Macworld / EUA

05/12/2011 às 16h21

Foto:

O cofundador da Apple, Steve Wozniak, revelou opiniões interessantes sobre alguns produtos da Apple que não deram certo durante uma entrevista para o programa MIDDAY, da rede indiana NDTV.

“O Apple III era um fracasso, o LISA era um fracasso, e o Macintosh era um fracasso - foi só após modificá-lo muito e com o passar do tempo que o tornamos um bom computador”, contou Woz, como também é conhecido o engenheiro que esteve no Brasil no início deste ano para a Campus Party.

Segundo ele, o fracasso do Apple III foi causado pelo fato de executivos de marketing terem se encarregado do projeto. “Se o pessoal da Apple tivesse construído a máquina que gostaria, teria sido um sucesso. Em vez disso, ele surgiu a partir de fórmulas dos executivos da Apple.”

“A equipe de marketing estava encarregada e algumas decisões muito ruins foram tomadas, em minha opinião. Havia falhas de hardware. Se você colocar um produto com falhas logo de cara, e mesmo que você as solucione um ano depois, ele simplesmente não vende. É a mesma coisa com qualquer smartphone hoje em dia. Ele é lançado e tem alguma coisa de muito errado. Depois você pode consertar tudo , e mesmo assim não vai vender. A janela de oportunidade foi perdida.”

apple3.jpg

Para Wozniak, computador Apple III foi um fracasso

Veja também

- Galeria: Os maiores sucessos da Apple com Steve Jobs

- Nem tudo são flores: 5 fracassos da Apple sob o comando de Steve Jobs

Por outro lado, Wozniak afirmou que o sucesso do Apple II aconteceu em grande parte por causa do seu colega na criação da empresa, Steve Jobs. “Steve Jobs teve um grande papel nisso, e ele sabia para onde queria ir. Foi um excelente produto. Jobs buscava as melhores coisas do mundo. Ele sabia que eu era o melhor designer, e que o Apple II era o melhor computador, e essa é a razão pela qual ele queria os dois.”

Wozniak afirmou na entrevista que ainda não leu a biografia de Jobs escrita por Walter Isaacson, apesar de possuir o livro. “Tenho estado tão ocupado que não cheguei a ler. Mas vivi muito daquilo. Por isso, tenho certeza que é algo preciso. O próprio Steve Jobs estava atrás de honestidade no livro, e ele não queria que o livro fosse fechado ou escondesse a verdade.”

Ele descreve a morte de Jobs como um “choque”. “Steve Jobs era uma parte tão importante da minha vida que às vezes eu me emociono”, disse.

Tags

Junte-se a nós e receba nossas melhores histórias de tecnologia. Newsletter por e-mail Newsletter por e-mail